menu

Sep 8, 2016

Entrevista com a Autora Karen Soarele.

Olá pessoal, hoje irei trazer uma entrevista com a autora Karen Soarele, ela é uma escritora de literatura fantástica, acompanho o trabalho dela a algum tempo e fiquei muito feliz em entrevistá-la.
Sobre a Autora: escritora brasileira de literatura fantástica 28 anos, morando no Canadá, nascida 10 de junho de 1988. Estudou Pós-graduação em Comunicação: linguagens, construção textual e literatura na instituição de ensino Libera Limes.
Site oficial : www.karensoarele.com.br

1) Quanto tempo você se dedica à escrita por dia?

R= Está aí uma pergunta difícil de responder! Eu divido meu tempo entre escrever meus livros, diagramar e ilustrar revistas, gravar vídeos e podcasts, “beta-testar” jogos de tabuleiro e explorar minha nova cidade. No momento, a minha vida não tem rotina! Tem dias em que não escrevo uma linha sequer, tem dias em que escrevo feito uma desesperada. Agora estou chegando ao final de um livro, o que me empolga bastante e faz com que dê um jeito de dedicar mais tempo à história. Ontem escrevi das 9:00 às 20:30, parando rapidinho para almoçar. Hoje escrevi das 9:00 às 15:00. Amanhã é sexta-feira e outros compromissos vão me tomar o dia inteiro, mas no sábado vou terminar uma cena muito importante.

2) Como surgem as ideias para escrever um livro?

R= Uma conversa entre amigos, um filme ruim (que poderia ser melhorado!), observar as estrelas. Cada história surge de um lugar completamente diferente. A ideia inicial para a Série Crônicas de Myríade surgiu de uma brincadeira infantil, um faz-de-conta. A partir da ideia crua, comecei a desenvolver um universo inteiro. Levei dez anos para criar o universo de Myríade, e então comecei a lançar os livros. Foram dois publicados até agora para a série principal, e mais dois spin-offs.
Agora estou trabalhando em uma história completamente diferente, que se passa em outro universo. Comecei a trabalhar nela como um desafio, e está sendo emocionante! Mal vejo a hora de poder falar mais sobre os personagens para vocês.

3) Atualmente, cada vez é mais difícil publicar um livro, principalmente devido a motivos financeiros. Qual foi a sua maior dificuldade na publicação dos seus livros?

R= Quando decidi publicar meu primeiro livro, eu recebi propostas de algumas editoras. Elas publicariam a minha história se eu me comprometesse a comprar determinado número de exemplares. Acontece que o valor que eu teria que desembolsar era exorbitante. Por isso, resolvi calcular qual seria o investimento se eu mesma me responsabilizasse por tudo. Eu já tinha um bom conhecimento de marketing e produção gráfica, devido à faculdade de Publicidade e Propaganda e ao meu trabalho como designer para uma grande editora do Rio de Janeiro. Fiz as contas e descobri que, com metade do investimento, eu teria em mãos o dobro de livros. E, se a editora ia me fazer vender os livros eu mesma, por que não controlar o processo inteiro?
Isso foi em 2012, e a Amazon ainda não tinha desembarcado no Brasil com seu excelente sistema de publicação de e-books para autores independentes. Para quem vai lançar o primeiro livro agora, eu indico! Aderi a ele assim que chegou, e tem me dado bons frutos. Hoje em dia, publico sempre nos dois formatos: físico e e-book. Agora, voltando à sua pergunta: a maior dificuldade ao se publicar um livro é, de longe, a distribuição. Tive que ir de livraria em livraria pedindo para venderem meus livros. O pessoal me recebeu super bem, mas acaba que os livros eram vendidos apenas na minha cidade. Essa é a vantagem do e-book, você vende para o mundo inteiro! Eu tenho leitores em pelo menos onze países.

4) De onde vem os personagens? De alguma forma se relacionam com alguém que você conhece?

R= Gosto de observar as pessoas ao meu redor, e me faço várias perguntas. O que motiva essa pessoa? Quais são suas forças e fraquezas? Como ela lida com situações difíceis? O que a incomoda? Acredito que personagens marcantes precisam ser colocados frente a frente com seus medos. Eles sonham, têm esperança e precisam lidar com as próprias falhas. Apenas sairão vitoriosos se tiverem aprendido ao longo do percurso.
Nenhum personagem meu é baseado em uma única pessoa, mas eu busco transmitir neles alguns dos receios que a maioria de nós enfrenta. O medo do fracasso, o medo de ficar sozinho, o desejo de ser aceito e conquistar um futuro melhor. Além disso, como minhas histórias incluem batalhas épicas e magia, costumo pensar em meus personagens em termos de RPG. Gosto de fazer fichas. E quem já jogou sabe, não existe um personagem que seja bom em tudo. Cada um possui seus próprios limites.

5) Qual o seu livro e autor favorito? Você se inspira neles?

R= Meu livro favorito é As Crônicas de Nárnia. O que mais me inspira nele é a forma como 
conseguiu me transportar para um outro universo, como me levou a acreditar que tudo aquilo era realmente possível. É isso que espero propiciar ao meu leitor: uma viagem fantástica e inesquecível.

6) Uma das coisas que mais me chamou atenção nos seus livros foram as ilustrações da capa. Quem as fez? E como veio a ideia para a sua criação?

R= O ilustrador das capas é meu marido, Luís Brueh. Ele trabalha como ilustrador há mais de dez anos e ama o que faz! É muito bom trabalhar com ele. O Luís é também o meu leitor beta número um, sempre o primeiro a ler o que escrevo e ouvir minhas ideias mirabolantes. Por isso, ele sabe exatamente o que eu imagino dos personagens e o que quero transmitir nas capas. Ele também contribui para a criação dos personagens, sugerindo detalhes para as roupas.
Três dos meus livros também possuem ilustrações no miolo. Estas o Luís fez em parceria com nosso amigo e artista Hud Justino.

7) Me fale um pouco sobre a série de livros Crônicas de Myríade?

R= Myríade é um universo de magia abundante, onde criaturas fantásticas rondam na escuridão. O continente é dividido em cinco reinos (dizem as lendas que existia um sexto, mas isso é um segredo bem guardado). Cada reino é regido por um deus e possui ligação com um elemento sagrado. Aisling cresceu em Vulcannus, o reino do Fogo, regido pelo Deus da Guerra. Tudo ia bem, até que uma fera de fogo atacou o vilarejo onde morava e envenenou seu melhor amigo, Dharon. Agora ela terá que fugir de seu próprio lar e atravessar a fronteira até o reino inimigo, onde espera encontrar o antídoto. No caminho, ela vai conhecer um novo modo de ver o mundo, que a levará a questionar qual é o caminho certo a seguir. Essa é a história do primeiro livro da série, Línguas de Fogo. Continuamos acompanhando a história de Aisling no segundo, Tempestade de Areia, e no próximo livro que está por vir.
Além disso, temos dois spin-offs da série. Em A Rainha da Primavera, nós conhecemos Flora, a princesa perdida de Hynneldor, e sua tentativa de retornar ao reino ao qual pertence e reencontrar sua família. E temos A Canção das Estrelas, que pode ser lido de duas formas. Na primeira opção, mas superficial, acompanhamos as aventuras de Sebastian, um rapaz que tem a habilidade de congelar o tempo por alguns instantes. Ele passou a vida inteira tentando desvendar os mistérios que envolvem um antigo livro, mas o livro foi roubado e agora ele precisa reavê-lo. Seu caminho cruza com o de Neve, uma garota capaz de se transformar em qualquer animal que conheça, mas que luta pela liberdade de viajar o mundo.
A segunda forma de ler A Canção das Estrelas é, na realidade, um desafio ao leitor. Após concluir a história de Sebastian, você terá em mãos o próprio livro que ele carregava, e poderá ler as histórias contidas ali. São histórias que contam sobre o passado e o futuro de Myríade. Algumas contam com a presença de personagens da série principal, apesar de que seus nomes nunca são citados. E, por fim, há uma mensagem escondida nos contos, que apenas os leitores mais atentos serão capazes de decifrar.

8) Você tem planos para o futuro da série?

R= A série terá um total de cinco livros, sem contar os spin-offs. Tenho muitos planos para ela! Comecei a escrever o primeiro livro já sabendo o que aconteceria nos demais. Agora é sentar e escrever! :)
Porém, no momento estou trabalhando em um outro livro, que ainda é surpresa. Estou adorando essa história, e tenho certeza de que meus leitores também vão gostar! Espero terminar até setembro desse ano, para então retomar a escrita do próximo livro da Série Crônicas de Myríade, que já tem nome: Fração de Segundo.

Comente com o Facebook:

7 comments:

  1. Olá,
    Adorei saber um pouco mais sobre a autora.
    É difícil dizer quantas horas nos dedicamos a uma coisa que gostamos, até porque escrever não dá para marcar hora. Acredito que é preciso estar inspirada e no momento certo, seja ele de manhã ou no meio da madrugada.
    Adorei saber que o livro favorito é As crônicas de Narnia. Isso me anima a ler o meu que ainda está intocado.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ReplyDelete
  2. Olá!
    Adoro entrevistas, nos possibilitam conhecer um pouquinho o autor.
    Adorei saber mais sobre a Karen, seu processo de escrita, suas inspirações e dicas. Quero muito conhecer as obras da autora.
    Beijos.

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ReplyDelete
  3. Apesar de ainda não ter lido nada da autora, já a conheço por ver e ler resenhas sobre seus livros pelos blogs amigos. Ótimo saber que você também admita o trabalho dela.
    A maioria dos autores hoje em dia não pode se dedicar exclusivamente à escrita, então eles aproveitam os momentos de inspiração para escrever. Entendo a autora, mas conheço algumas que tem uma rotina de criação e escrita e para elas têm funcionado.
    Caramba a autora levou dez anos para criar o universo onde sua história se desenvolve. Uma vida de dedicação. Por isso dou tanto valor aos nossos autores nacionais, sempre tão esforçados e com pouco reconhecimento.
    Assim como a autora também sou apaixonada por As Crônicas de Nárnia!!! Sem igual e realmente faz o leitor viajar no tempo e espaço. Você já leu???
    Espero que a autora conclua logo sua série o quanto antes. Eu fico pra morrer quando estou lendo uma série, amando e o autor para e se dedica a uma outra história. Entendo mas ficou louca para ter mais da história que já estou lendo. Passo isso com a Denise Flaibam, adoro a série Os Mistérios de Warthia. Conhece!!???
    Enfim parabéns pela entrevista, ficou ótima. Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ReplyDelete
  4. Oi, Elvis!

    Muito obrigada pelo convite para a entrevista. Foi uma honra!

    Beijos,
    Karen Soarele

    ReplyDelete
  5. É perfeito conhecer mais a fundo os autores, ainda mais que o livro dela me chamou muito atenção, é o estilo de livro que eu e meu filho gostamos de ler. A capa é linda. Sobre a dificuldade em publicar um livro é sempre um transtorno e infelizmente acabamos por não conhecer autores bons. Bjkas e parabéns pela entrevista. bjs

    ReplyDelete
  6. Elvis parabéns pela entrevista, deve ser ótimo ter o marido ilustrador, ele deve captar bem a essência do livro e personagens, a autora fez muito bem em lançar independente com os custos reduzidos pela metade, e concordo com ela sobre a Amazon ser uma ótima vitrine. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ReplyDelete